Comemorando 10 anos de carreira na fotografia de gestantes, bebês e famílias, Fernanda Bozza decidiu que era hora de deixar a antiga casa da mãe para ter seu primeiro espaço comercial de trabalho. Para deixar o estúdio acolhedor e com aura de lar, marca registrada em suas fotos, ela contratou a arquiteta Renata Gaia. O resultado é um projeto feminino com toques industriais, banhado de muita luz natural, como tinha de ser.

Foto: Lufe Gomes/Divulgação

O estúdio é dividido em duas partes: o escritório, onde há uma pequena área de espera, a ilha de edição (também utilizada para maquiar as clientes), armários, banheiro e uma pequena copa; e o quarto onde acontece os ensaios. “Escolhi o piso de madeira justamente por trazer esta atmosfera de casa. Quando a Fernanda me falou do desejo de ter uma banheira para fotos, pensamos no ladrilho hidraúlico como uma alternativa que suportaria respingos de água. A partir daí, utilizamos a combinação de revestimentos para setorizar os ambientes”, conta Renata.

Além da troca de piso e da instalação hidráulica para a banheira, a reforma retirou o forro de gesso, ampliando o pé-direito do estúdio. A laje foi pintada de branco, assim como todos os trilhos eletrificados, a fim de valorizar a luz natural no ambiente. “Pensando nas clássicas fotos de silhueta, retiramos os caixilhos e o vidro fumê, mas mantivemos o requadro da janela principal. No quarto, todos os elementos são brancos a fim de valorizar a luz que provém desta abertura”, explica a arquiteta.

Já no escritório, os tons de rosa dominam desde a marcenaria até a frase em neon, inspirada em um dos projetos da fotógrafa, voltado para o resgate da autoestima de mulheres. “Optamos por uma marcenaria única que abrangesse a porta do banheiro, um espaço de armazenamento e uma mini-copa, que pode ser escondida neste grande armário”, conta Renata.

Na estreita varanda, uma composição com plantas esconde a condensadora do ar condicionado, enquanto colabora para a sensação de acolhimento. “Queríamos um lugar que parecesse vivo, respirando… Muitas dessas mulheres estão em uma fase que se sentem inseguras com o próprio corpo e o ambiente é parte fundamental para fazê-las se sentirem mais confortáveis”, afirma.