Fotografia de alimentos é um tipo de arte especializado em natureza morta. De amadores tirando fotos do seu prato na hora do almoço a fotógrafos premiados obtendo uma coleção de pratos de varias culturas.

A arte da fotografia de alimentos é bastante preciso, e requer compreensão de espaço, distância, cor e foco. Hoje vamos dar uma olhada em dicas e truques para fazer com que o seu prato de comida pareça ser melhor do que dinheiro pode comprar.

Vamos as Técnicas de Fotografia de Alimentos

1. Equipamento

Os fotógrafos profissionais usam backs digitais caros em câmeras igualmente caros, mas a barreira para a entrada não é tão alta. Tudo que você precisa é de uma DSLR ou uma câmera compacta avançada que lhe permita fazer ajustes manuais.

Veja também: Qual câmera devo comprar?

A característica mais importante de sua câmera é a capacidade de ajustar as configurações, em vez de depender de modos automáticos. Para DSLRs, lentes intercambiáveis ​​são uma obrigação para tirar fotografias de assuntos diferentes. Tripés também são essenciais, para manter suas fotografias estáveis.

Ferramentas opcionais incluem suporte para iluminação externa, bem como tons de lente para controlar a luz. Não se esqueça dos acessórios para complementar a sua fotografia de alimento, como taças, guardanapos, talheres, e flores.

2. Definições da Câmara

Abordado este assunto no tópico 1, mas para fotografia de alimentos, é essencial que a sua câmera tenha a capacidade de alterar manualmente as configurações. É a única maneira de você se concentrar nos detalhes minuciosos da comida,e destacar as características que você deseja.

Observe bem a sua abertura, que controla a quantidade de luz vai bater no seu sensor. Uma configuração de baixa abertura vai deixar entrar mais luz, geralmente resultando em fotos mais brilhantes. Seu parceiro, velocidade do obturador controla o tempo que o obturador está aberto. Você costuma ajustar ambas as configurações em conjunto para compensar as mudanças de um cenário para o outro.

O terceiro ajuste importante é o ISO, que controla a sensibilidade da câmera na luz. O ISO mais alto é usado em cenas mais escuras, mas irá resultar em uma fotografia granulada. Tome muito cuidado quanto a isso.

3. Composição

Ter o equipamento certo e compreender as configurações da câmera não é nada se você não sabe como compor a sua fotografia. Fotografias de alimentos são geralmente nítidos e bem iluminadas, trazendo a textura dos alimentos. Seu objetivo é alimentar os seus leitores através de seus olhos, fazendo-os querer chegar à foto e comer o alimento.

Ao compor, lembre-se de que o alimento em si não deve ser a única coisa na fotografia. A tigela ou prato que segura a comida (ou até mesmo um garfo ou uma colher). Evite espaços em branco e crie uma sensação de movimento nas migalhas, flocos, tudo em uma posição natural.

4. Iluminação

A iluminação natural é sempre recomendado para fotos de alimentos. Enquanto seus olhos (e cérebro) podem se adaptar a qualquer tipo de luz e conciliar o que o alimento é de acordo com sua a aparência, as câmeras não estão no mesmo nível e precisamos de toda a ajuda que pudermos obter.

Ou seja, fonte de luz ampla é um dos elementos mais críticos da fotografia de comida. Você deve encontrar a sua fonte de luz e compor em torno dela. Você usa os eixos de luz que fluem através da janela ou o aumento da luz disponível chegando na porta? Iluminação traz a cor natural dos alimentos, e isso é muito importante para manter seus assuntos apetitosos e atraentes.

5. Ângulo

Como em qualquer modo de fotografia, o ângulo é fundamental para trazer o melhor em seus assuntos. Isto também é muito importante na fotografia de alimentos, porque as fotos são tiradas muito perto. Alguns alimentos são melhor fotografados de cima, como grãos e cereais (com pedaços de fora da tigela para criar dinamismo). Outros, entretanto, precisam de mais ângulo, como bolos com camada.

O ângulo é escolhido depois de criar a composição, você não quer pensar onde vão ficar os talheres e os guardanapos depois que o alimento estiver pronto para ser fotografado?

6. Foco

O foco muda os elementos principais da sua fotografia. Você não gostaria que o garfo a seja o assunto principal na sua imagem de um bolo, depois de tudo.

Veja também: Como escolher a melhor lente?

O foco é um resultado das diferentes configurações e técnicas de trabalho em conjunto, e também é influenciada pela distância da câmera para o assunto. No entanto, se a focagem automática da câmara não estiver da forma que você deseja, você também pode ajustar manualmente essa configuração para focar o objeto que você quer. Quão profunda ou curta será a profundidade de campo será? Porque a fotografia de alimentos se baseia em macro, ter uma compreensão de foco é muito importante.

Dica Bônus para Fotografia de Alimentos

O segredo técnico para fotos de comida é a iluminação: evite flashes diretos ou uma luz muito dura. A luz da janela vinda de forma lateral é simples e à prova de erros.

Mas o maior segredo, mesmo, é a produção. Fotos de comida são 1% técnica de fotografia e 99% técnica de produção.

Claro que todas essas dicas vão ajudar até o momento de fotografar. Se quiser fazer mais com a foto, você sempre pode editá-las após a sessão. Mas, se sua fotografia não for boa, em primeiro lugar, não vai ter Photoshop que de jeito.

Existem outras dicas que você usa na criação de uma foto perfeita de comida? Deixe-nos saber nos comentários abaixo!