Cientistas exploram o uso da IA para capturar fotografias da memória

A proposta visa utilizar a Inteligência Artificial para criar imagens de lembranças, possibilitando recordar momentos significativos da vida que não foram registrados. A IA desempenha um papel fundamental nesse processo de resgate de memórias.

O projeto Synthetic Memories, liderado pelo grupo de pesquisa Domestic Data Streamers, propõe resolver o problema das lembranças importantes não registradas por meio de fotografias criadas com o auxílio da inteligência artificial. Ao combinar modelos de IA com dados do cérebro de uma pessoa, a equipe é capaz de recriar visualmente memórias que antes existiam apenas na mente.

Essas fotografias de lembranças são projetadas para parecerem capturadas no momento em que o evento ocorreu, ajudando a preencher lacunas na documentação de momentos significativos da vida.

Recentemente, o projeto conduziu um teste com Maria, uma mulher de 84 anos de Barcelona, Espanha. Maria compartilhou uma memória vívida de tentar avistar seu pai, que estava detido em um local em frente à sua casa. Com base nas descrições e análises da memória de Maria, os pesquisadores criaram uma fotografia retratando o momento em que ela estava na varanda de sua casa, procurando por seu pai do lado de fora.

Embora a imagem gerada apresente algumas imperfeições visuais devido ao uso de modelos mais antigos de inteligência artificial, como o DALL-E 2, os pesquisadores acreditam que esses modelos ajudam a capturar os aspectos mais essenciais e difusos das memórias, mesmo que não sejam reproduzidos em detalhes minuciosos. Essa abordagem visa preservar a essência das memórias, mesmo que não sejam completamente perfeitas visualmente.

Publicidade
Redação
Redaçãohttps://amoserfotografo.com/
Notícias, tutoriais, equipamentos, dicas… Tudo Sobre o Mundo Da Fotografia para entusiastas.

HOT NEWS

HTML tutorial