Os trabalhadores informais que têm conta na Caixa Econômica Federal e no Banco do Brasil vão começar a receber o auxílio emergencial de R$ 600 a partir desta quinta-feira, de acordo com o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni.

Os primeiros a receber serão os que estão cadastrados no Cadastro Único (CadÚnico).

Ele explicou que o pagamento começará com os trabalhadores inscritos no Cadastro Único (CadÚnico), do Ministério da Cidadania.  Para isso, a Dataprev, estatal responsável pelo processamento de dados do INSS, está extraindo do cadastro quem são os trabalhadores que podem receber o auxílio. Esse mapeamento será repassado à Caixa para iniciar os pagamentos.

Se o trabalhador informal que espera a liberação do auxílio emergencial de R$ 600 — a ser pago pelo governo federal durante três meses — não sabe ou não se lembra se está inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico), a verificação pode ser feita de três formas: pelo aplicativo, pelo site e pelo telefone.

Veja como proceder:

Pelo aplicativo

A primeira possibilidade é acessar o app do Meu CadÚnico. Este pode ser baixado por quem tem celular com sistema Android ou iOS. Depois, é preciso concordar com os termos de uso da ferramenta.

Após ler algumas instruções, o usuário chega à tela onde deve informar o nome completo, a data de nascimento, o nome da mãe e a unidade da federação (estado).

Pelo app, é possível consultar o Número de Identificação Social (NIS), checar informações sobre a família e emitir um comprovante de cadastramento.

Google Play: https://play.google.com/store/apps/details?id=br.gov.mds.cadastrounico

App Store: https://apps.apple.com/br/app/meu-cad%C3%BAnico/id1405740503

Pelo site

Além disso, é possível efetivar a pesquisa no site Consulta ao Cidadão. Para isso, basta acessar https://meucadunico.cidadania.gov.br/meu_cadunico/.

Telefone

Caso não tenha smartphone para baixar o aplicativo ou acessar a internet, o Ministério da Cidadania oferece o telefone 0800-707-2003 para consulta sobre inscrição no CadÚnico. A ligação é gratuita e deve ser feita de um telefone fixo das 7h às 19h, de segunda a sexta-feira, e das 10h às 16h, nos finais de semana e feriados.

Quem tem direito ao auxílio?

Pode solicitar o benefício quem atender a todos os seguintes requisitos:

  • Tiver mais de 18 anos;
  • Esteja desempregado ou exerça atividade na condição de:
    – Microempreendedores individuais (MEI);
    – Contribuinte individual da Previdência Social;
    – Trabalhador Informal.
  • Pertença à família cuja renda mensal por pessoa não ultrapasse meio salário mínimo  (R$ 522,50), ou cuja renda familiar total seja de até 3 (três) salários mínimos (R$ 3.135,00).

Quem não tem direito ao auxílio?

  • Quem tem emprego formal ativo;
  • Quem pertence à família com renda superior a três salários mínimos (R$ 3.135,00) ou cuja renda mensal por pessoa maior que meio salário mínimo (R$ 522,50);
  • Quem está recebendo Seguro Desemprego;
  • Quem está recebendo benefícios previdenciários, assistenciais ou benefício de transferência de renda federal, com exceção do Bolsa Família;
  • Quem recebeu rendimentos tributáveis acima do teto de R$ 28.559.70 em 2018, de acordo com declaração do Imposto de Renda.

Como receber o auxílio emergencial?

Primeiro é preciso atender a todas as regras para receber este auxílio.

Atendidas essas condições, quem já estiver cadastrado no Cadastro Único (CadÚnico) até o dia 20 de março de 2020, ou recebe o benefício Bolsa Família, receberá o benefício automaticamente, sem precisar se cadastrar.

As pessoas que não estão cadastradas no Cadastro Único, mas que têm direito ao auxílio, poderão se cadastrar no aplicativo e site já mencionados acima.

Após verificada essas informações poderá solicitar o beneficio através do site da Caixa ou pelo aplicativo exclusivo criado pelo governo.

Site: https://auxilio.caixa.gov.br/#/inicio

App Store: https://apps.apple.com/br/app/caixa-aux%C3%ADlio-emergencial/id1506494331

Google Play: https://play.google.com/store/apps/details?id=br.gov.caixa.auxilio